Museus

Casa da Morna Sodade

Horário

Terça a Sexta-Feira- 9:00 às 18:00 | Sábado- 9:00 às 13:00

Bilheteira

Bilhetes: 100$00 para nacionais e 200$00 para estrangeiros | Isenções: crianças até 12 anos, estudantes e idosos (nacionais)

Contacto para reserva

(+238) 2623385/ 2358437 | E-mail: nospatrimonio@gmail.com

Localização

Praia Branca, Tarrafal de São Nicolau

Tutela

Instituto do Património Cultural

Direção dos Museus

Ana Samira Silva

Coordenação técnica

Ana Samira Silva

Partilhar

Share on email
Share on facebook

Casa da Morna Sodade

A Casa da Morna Sodade, resulta de uma parceria entre o Município de Tarrafal de São Nicolau e o Ministério da Cultura e das Indústrias Criativas através do Instituto do Património Cultural- IPC, em decorrência de um processo de dinamização da morna na localidade de Praia Branca onde nasceu sodade.

A Morna é o espelho daquilo que o cabo-verdiano carrega na alma. Trata-se de um género que unifica, indiscutivelmente, as ilhas e liga o país à sua imensa diáspora, transportando a cabo-verdianidade, através da sua poesia e melodia.

Enquanto gênero identitário, insurge em todas as dimensões da cabo-verdianidade (do nascimento à morte), retratando o amor, a saudade, a partida, a mulher onde se inspiram os nomes incontornáveis como: Eugênio Tavares, Manual D´Novas, B Leza, Anu Nobu,  Betú, Bana, Paulino Vieira Morgadinho, Ildo Lobo, Cesária Évora, Titina, Celina Pereira, Tito Paris e vários outros.

Cultivada por grupos musicais, associações, comunidades e, individualmente, por intermédio de cantores, instrumentistas, poetas, compositores, por vezes em ambientes informais, a morna é, ainda, apresentada regularmente em grandes festivais, ou ainda em pequenos concertos no país e além-fronteiras.

A Casa da Morna Sodade é, por conseguinte, um espaço de referência para o conhecimento e fruição da morna através de um percurso que enaltece as vivências do cabo-verdiano na inspiração, surgimento e evolução deste gênero identitário, enobrece a localidade de Praia Branca onde nasceu sodade que conquistou os palcos do mundo. O discurso expositivo realça, ainda, a sua inscrição na lista do Património Imaterial da Humanidade, que consagra o seu valor universal excecional e abre novas possibilidades de projeção.

Sinta-se convidado a fazer esta visita de sodade e haurir a morna como parte da cabo-verdianidade em toda a sua dimensão.

Galeria de Imagens

Outros Museus

Museu da Tabanca

O Museu da Tabanca, que havia sido inaugurado em fevereiro de 2000, no Centro Cultural/Museu da Tabanca na cidade de Assomada, foi transferido em 2010

Saber Mais

Museu do Sal

A ideia da criação do museu surge da necessidade de valorização e promoção da memória histórica e cultural da ilha do Sal. O projeto foi desenvolvido e implementado numa parceria entre…

Saber Mais

Museu do Mar

Em 2013 o Instituto do Património Cultural dá início ao projeto de instalação do Museu do Mar no edifício Réplica da Torre de Belém. O processo começou com a recolha…

Saber Mais